Informação sindical, boletins, pareceres, artigos de opinião, etc.

É preocupante ver que mais de um terço das vagas abertas no último concurso para contratação de médicos de família ficaram desertas, deixando mais distante o compromisso do

Governo de atingir a cobertura plena naquela especialidade durante a legislatura. Mas, mais que a crueza dos números, indigna saber que muitos concidadãos para aceder a cuidados

de saúde vão continuar a ter de recorrer a um qualquer serviço de urgência de um hospital, por doenças que podiam ser prevenidas ou tratadas por Medicina Familiar.

(Ver o artigo, na íntegra, em anexo)

Publicado em Artigos de opinião

Pesquisar por texto

Informação por datas

« Novembro 2021 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30          
 
 
 

EU privacy directive