Informação mais recente

                    Comunicado de Imprensa 04/2019  

 O Ministério da Saúde publicou, no início desta semana, em Diário da República, um despacho que possibilita a contratação de profissionais de saúde sem necessidade do aval prévio das Finanças,

mas que deixou de fora os médicos. A Ministra da Saúde, Marta Temido, justificou esta atitude discriminatória com o facto de os médicos serem contratados através da abertura de concursos.

(ver o texto integral em documento anexo)

Os ministérios da Saúde e das Finanças publicaram, no início de Fevereiro, um despacho que limita o número de novas Unidades de Saúde Familiar (USF).

Curiosamente, o despacho n.º 1174-B/2019 começa por afirmar como prioridades a defesa do Serviço Nacional de Saúde (SNS), o relançamento da reforma dos Cuidados de Saúde Primários e a criação de novas Unidades de Saúde Familiar, contudo mantém a limitação de formação de novas USF, sendo que, para este ano, ainda apresenta uma redução do número de novas USF modelo A (de 30, em 2018, para 20, em 2019), tendo-se mantido a quota de 20 transferências de USF modelo A para B.

Apesar de existirem provas da qualidade de assistência, eficácia e rentabilidade das USF modelo B, existem várias USF modelo A que, tendo sido avaliadas e obtido parecer técnico favorável, continuam a aguardar há mais de dois anos a evolução para modelo B.

Estas medidas levam a desigualdade salarial entre equipas que têm o mesmo desempenho.

Para que esta desigualdade se esbata, a Federação Nacional dos Médicos (FNAM) exige que as quotas de 2019 para a passagem de modelo A para B sejam destinadas a todas as USF que apresentem parecer técnico favorável. 

A FNAM defende que essa evolução seja imediata, assim como exige o fim de quotas para a formação de novas USF A.

sábado, 09 fevereiro 2019 15:34 Publicado em SMN

Newsletter 01

quinta, 07 fevereiro 2019 17:43 Publicado em Outros

Reestruturação Hospitalar

Carta enviada, pela FNAM, ao Exmº Sr. Professor Doutor Henrique Barros

(ver contéudo integral no documento anexo)

Comunicado da FNAM (conteúdo integral no documento anexo)

 

Caro(a) colega,
 
Enviamos a circular informativa da ACSS, n.º 12 de 28/12/2018, que veio esclarecer que o período de trabalho entre as 07 horas e as 08 horas, em serviços de urgência, externa e interna, unidades de cuidados intensivos, unidades de cuidados intermédios é considerado horário noturno.
 
Enviamos a Minuta a entregar, caso a sua instituição não esteja a proceder ao pagamento em conformidade.
 
Com os melhores cumprimentos
 
P'la Direcção do SMN
quarta, 16 janeiro 2019 18:16 Publicado em Pareceres

Comunicação - SIADAP

Entrevista do Prof. Doutor Constantino Sakellarides, in Jornal Sol, 13 de Janeiro de 2019, Secção Sociedade (prima aqui para consultar)

Pesquisar por texto

Informação por datas

« Janeiro 2020 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30 31    
 
 
 

EU privacy directive