«...se tratarmos as pessoas como se fossem inteligentes...» - tradução de RA

sexta-feira, 25 setembro 2020 11:44

O que dizem os médicos: devíamos recusar tratamentos
aos ‘anti-máscaras’, se ficarem doentes com COVID-19?
Batya Swift Yasgur, MA, LSW
“Physicians Are Talking: Should Anti-
Maskers Refuse COVID-19 Treatment if
They Become Ill?”
Medscape, 14 de setembro de 2020
Recusar-se a usar uma máscara provoca a fúria de muitas pessoas em todo o mundo. Num caso
extremo, recente, oito pessoas em East Java, Indonésia, que se recusaram a usar máscaras faciais em
público, foram punidas com a ordem de cavar sepulturas para outras pessoas que morreram de
COVID-19.
O presidente da autarquia designou duas pessoas para cada sepultura – uma para cavar a
sepultura e a outra para colocar tábuas de madeira dentro da cova para sustentar o cadáver. “Oxalá
isso possa criar um efeito dissuasor contra os infratores”, disse.
Obviamente, essas medidas draconianas nunca aconteceriam nos EUA. Ainda assim, o uso de
máscaras tornou-se um assunto controverso, com vários pontos de vista e sistemas de valores
convergindo num pequeno quadrado de pano. O uso de máscara é recomendado pelo CDC para
minimizar a disseminação de COVID-19, mas muitas pessoas, incluindo alguns profissionais de saúde,
discordam dessas recomendações.
Um comentário recente no Medscape por Arthur L. Caplan, PhD, diretor da Divisão de Ética
Médica, NYU Grossman School of Medicine, Nova Iorque, abordou uma dessas questões, sugerindo
que as pessoas que se recusam a manter o distanciamento social ou a usar máscaras deviam disporse
a “ir até o fim, em termos de acesso a cuidados de saúde”........

ver o documento na íntegra em anexo

 
 
 

EU privacy directive